Buscar
  • Fernanda Damy Haybittle

O que fazer quando seu negócio não está rendendo o suficiente?



Negócios pequenos, marcas autorais ou empreendedoras individuais que prestam serviços de toda natureza em algum momento se deparam com uma realidade desanimadora: faço o que eu amo mas não consigo pagar minhas contas. O que fazer?


gif

Listo aqui alguns passos e comportamentos que podem ajudá-la a achar uma solução viável economicamente e emocionalmente - afinal, nós mulheres empreendemos por gostarmos da área escolhida, para termos mais autonomia e liberdade, e obviamente para sermos mais felizes.


  1. Entender que nem sempre aquilo que amamos fazer é suficiente para nos sustentar. Isso é uma mudança de mindset, é maduro e responsável entender exatamente o quanto podemos esperar de um negócio para poder fazer os ajustes necessários na nossa jornada profissional e empreendedora.

  2. Olhar objetivamente para sua realidade financeira. Fazer contas é fundamental, e existem números importantes que você precisa ter sempre em mente: quanto você precisa para viver e quanto o seu negócio é capaz de render, em potência máxima, mensalmente.

  3. Com os números esclarecidos, perceba: é possível fazer ajustes? O dinheiro está sendo bem gerenciado? Se eu fizer estes ajustes a conta fecha ou ainda falta para completar todos os meus gastos e objetivos financeiros?

  4. Se a conta fecha depois dos ajustes, vá em frente. Refaça sua estrutura de custos, aprenda a poupar e investir, faça planos mensais, trimestrais e semestrais para acompanhar melhor sua gestão financeira.

  5. Se a conta não fecha, você tem dois caminhos: complementar essa renda com outros produtos e serviços que podem ou não estar diretamente relacionados com seu negócio principal, ou rever seu modelo de negócio atual para entender como você poderia crescer e escalar para conseguir pagar as contas.

Não adianta romantizar o empreendedorismo: se você tem com quem dividir as despesas e o seu negócio é um complemento à renda familiar, você pode adequar sua necessidade de ganhos à parte que lhe cabe nessa divisão. Mas se você é sua única fonte de renda e o negócio escolhido não dá para você se sustentar, precisa mudar de trabalho, seja no empreendedorismo ou não.

Trabalhar com prestação de serviços como eu é um desafio diário, mas hoje eu faço parte de uma estrutura familiar que me permite usufruir do sistema de renda combinada.

Ou seja, os dois trabalham e cada um cuida de um pedaço dos gastos.

Mas eu tenho claro que, para manter o estilo de vida que eu tenho hoje, minha consultoria não seria suficiente e, na ausência do meu marido, eu teria que rever todo o meu modelo financeiro e de trabalho.


A economia está começando a dar sinais de recuperação e este momento é excelente para que você avalie seu modelo e veja como poderia seguir de forma próspera, consciente e responsável.


Se você deseja reavaliar seu negócio e não sabe como, aqui no Studio FDH trabalhamos exatamente com isso. Conheça: https://www.studiofdh.com.br/servicos

Uma alternativa interessante que temos aqui é nosso Curso de Empreendedorismo para Mulheres, que tem um valor super acessível justamente para ajudar quem se encontra nessa encruzilhada: https://www.studiofdh.com.br/cursoempreendedorismo


Bons negócios!


gif




8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo