Buscar
  • Fernanda Damy Haybittle

Como organizar uma rotina doméstica saudável para poder trabalhar em paz?



A mulher que tenta conciliar a vida profissional com as atribuições domésticas e familiares vive num ciclo de tentativa e erro, nunca conseguindo dar conta de tudo. Isso acontece não porque ela não é capaz, mas simplesmente porque é impossível fazer tudo sendo uma pessoa só.

Se você se identifica com essa rotina, esse post é para você.


Compreender e internalizar a realidade da dupla ou até tripla jornada é reconhecer os próprios limites, sendo esse o primeiro passo para uma vida com um pouco menos de cobrança e insatisfação. Não desanime!
Mas para que isso se apresente de forma mais suave, tem outros passos que você precisa dar.

O próximo passo é mapear, de forma clara e transparente, tudo o que está sob sua responsabilidade e rever os papéis de todos envolvidos nesse processo: caso você more sozinha e tenha apenas as suas coisas para cuidar, a sua comida para fazer e sua roupa para lavar e passar, é mais fácil.

Você pode se organizar financeiramente para ter ajuda profissional para cuidar do trabalho doméstico, e assim ficar mais livre para o seu trabalho fora de casa.


Mas se você faz parte de uma estrutura familiar com marido e filhos pequenos, por exemplo, a equação não é tão simples de resolver.

Ter com quem contar para o dia a dia das crianças ser organizado e seguro, e poder dividir tarefas domésticas com seu companheiro ou companheira é fundamental para que os papéis sejam desempenhados de forma mais justa. Mesmo que desde sempre você tenha assumido todas as responsabilidades da casa e das crianças, nunca é tarde para reorganizar as funções de cada um e aliviar uma carga muito pesada que é a dos cuidados com a casa e a educação dos filhos.


Uma rede de apoio para a mulher que trabalha fora de casa pode ter vários tipos de integrantes, como familiares que dão aquela força com as crianças enquanto você não chega do trabalho (avós, tios, irmãos e padrinhos, por exemplo).

Caso eles entrem no seu esquema diário, os combinados precisam ser bem-feitos, para que a rotina funcione sem “furos” e muito menos stress entre os envolvidos.


Caso amigos e familiares não sejam uma opção para você, você pode contratar profissionais e serviços especializados, como escolas, creches, domésticas, babás, cuidadores, motoristas e afins. Neste caso a conta precisa fechar: a estrutura profissional que você precisa pagar cabe no seu orçamento? O que você ganha no seu trabalho fora de casa compensa todos os gastos com o funcionamento da rotina doméstica?


Fazer essa conta é doloroso pois muitas vezes as mulheres percebem que estão “pagando para trabalhar”.

Se você empreende e está no começo de sua jornada como empreendedora, talvez esse sacrifício seja necessário para o seu negócio se estabilizar.

Do contrário, ajustes financeiros terão que ser feitos para que haja equilíbrio entre aquilo que você recebe e aquilo que você gasta. Avaliar as prioridades e rever a rota faz parte da rotina dos adultos, todos passam por isso, então arregace as mangas e veja o que é melhor para você.


Seja qual for a sua realidade, trabalhar de forma remunerada significa colocar em prática seus conhecimentos e habilidades adquiridos ao longo de uma vida em troca de uma remuneração justa e recompensadora.

Todo o resto que não é inerente à sua profissão pode ser delegado, reajustado, e até mudar de posição no ranking das suas prioridades.


O que desgasta as mulheres muitas vezes é a ideia de que tanto na empresa quanto em casa tudo precisa estar rodando perfeitamente. As crianças precisam ser ótimos alunos, o jantar deve ser sempre fresco e orgânico, a casa limpíssima, nenhuma roupa no varal, você precisa dar atenção de qualidade a todos os membros da família, ainda malhar e ser, claro, linda sempre. Isso não existe, mas de alguma forma somos levadas a pensar assim - pior, achar que as outras mulheres vivem assim, menos você.

Defina você mesma o seu próprio padrão de qualidade, dentro do que é possível para você e sua família. Sem isso, você acaba se perdendo ao correr atrás daquilo que você nem quer mas acha que precisa.


Uma empresa bem gerenciada e uma família funcional só são possíveis de existir pelas mãos de uma mulher mentalmente sã e fisicamente saudável, portanto antes de ficar doente tentando fazer tudo para todo mundo, estabeleça limites saudáveis para você e para aquilo que consegue realizar.


Que sua trajetória seja saudável e próspera!


gif



4 visualizações0 comentário